PACCE: QUEM SOMOS NÓS?



Você já parou para pensar se fazemos realmente parte do Programa* ou se ele faz parte de nós?












Às vezes, ignoramos tal questionamento ou não temos certezas sobre este.


O primeiro fator importante que podemos notar é a desmotivação dos bolsistas para cumprir suas atividades. Já o segundo fator vem dos bolsistas que têm objetivos opostos do Programa.

Vários fatores nos levam a pensar desse modo, pois temos várias obrigações acadêmicas e sempre deixamos as atividades do Programa como subjacentes. Vivemos em um cotidiano corrido que não nos permite parar para refletir. Levamos, então, uma vida sem questionamentos. Focamos apenas nos nossos objetivos do curso, como por exemplo: estudar para uma prova difícil de cálculo, entregar um artigo de Funcionalismo ou se preparar para um seminário de Biologia Aquática.


Imaginemos agora uma legião de soldados romanos conquistando vastos territórios para o Império Romano. Eles lutavam juntos, mas agiam por suas necessidades pessoais (salários e terras). Eles estavam preocupados apenas nas armas, nas estratégias de lutas, na formação militar, enfim, na sua sobrevivência. Raros eram os soldados que entendiam o significado daquela marcha.

Agora, já pensou se cada um dos soldados soubesse o significado da conquista?
O exemplo acima ilustra bem como agimos dentro Programa, pois os bolsistas trabalham juntos, porém muitos só pensam nas benditas 12 horas semanais que devem cumprir. Isto se chama responsabilidade individual. Todavia, esta responsabilidade acentuada acarretou numa cultura de “vale horas?”. Como disse outrora o Breno Matias (Engenharia Metalúrgica) “as pessoas pensam que recebemos para trabalhar, mas na verdade trabalhamos para receber”. Isso nos leva a pensar que as horas cumpridas são as consequências de nossos trabalhos. Em contrapartida, muitos bolsistas pensam que as horas são as causas principais do trabalho.

Assim sendo, as conseqüências são desastrosas, pois promove a interação forçada que vai de oposto aos preceitos da metodologia norte-americana da Aprendizagem Cooperativa. Porquanto, a interação face-face é o que gera o aprendizado. Se não há interação, não há aprendizado mútuo.

Será que nossas ações afetam o Programa?
Em 1998, a seleção brasileira perdeu para França na final da copa do mundo por 3 a 0. O que aconteceu? O Brasil vinha embalado para conquistar seu quinto campeonato com um técnico exímio, Zagalo, e um elenco fenomenal. Porém, antes da final, o melhor jogador brasileiro, Ronaldo, teve convulsão horas antes do jogo. O motivo não se sabe, ou se foi uma crise nervosa, ou uma reação a um medicamento. O fato é que abalou todo o time e a comissão técnica que prejudicou o desempenho da equipe na partida final.

Ora, se pensarmos que somos peças fundamentais e que afetamos toda uma estrutura, então qualquer ação nossa pode interferir no desempenho dos nossos colegas. Um comentário como este na fila do RU “na COFAC é moleza, não faço nada e ganho todo mês” demonstra o lado negro da autonomia intelectual. Essa falsa montagem de célula evidencia a má-fé do bolsista. Outrora, disse a Samara Mayra (Pedagogia) “esse tipo de bolsista não está enganando o Programa. Ele está enganando a si mesmo”.

No início do ano, João Paulo Góis (Agronomia) veio me pedir ajuda, pois ele estava com dificuldades de montar sua célula. Eu relatei para ele toda a minha experiência na montagem de célula. Atualmente, ele comentou comigo que foi sucesso sua célula, pois aquela palavra de motivação foi o suficiente para superar as dificuldades em manter sua célula viva e não desistir diante dos desafios.

Agora vem a tona a pergunta:
O Programa faz parte de nós?

É inquestionável que nós fazemos parte do Programa, pois o fazemos na prática. Estamos em treinamento contínuo. Porém, não damos significados a essas práticas e treinos. Não conseguimos visualizar a formação como palco de aprendizado, a atividade interativa com parte formação discente, a leitura de memorial como valorização do bolsista, o envio de relatório como fonte de auto-avaliação etc.

Eu, Gustavo Ewerson (Letras), nunca fui para a folha suplementar. Sempre enviei meus relatórios em dia. Nunca fiz reposição. Mas tudo isso não bastava para ter ciência do que tava fazendo. Confesso que eu tive a lucidez do que tava fazendo no segundo semestre de 2011. Após a Colônia de Férias, vi que meu trabalho tinha um significado maior. O que seria isso? Um despertar? Sim, um despertar que me descobri professor.

O Programa de Aprendizagem Cooperativa em Células Estudantis (PACCE) tem um potencial enorme de mudar concepções de pessoas. Neste ano, a Colônia de Férias transformou a vida de vários universitários. Não sabemos ao certo como despertá-los. Talvez uma pequena brecha de luz seja o suficiente para iluminar a vida de uma pessoa. A única certeza que temos é que fazemos parte de algo gigantesco e este faz parte de nós, mesmo que nós não percebamos.

É preciso libertar-se dos grilhões que nos prendem a rotina universitária para atuarmos no Programa como peça fundamental. Neste Programa, tão grande que é, os únicos capazes de resolver os problemas dele somos nós.

Como disse Herman Melville “Não podemos viver apenas para nós mesmos. Mil fibras nos conectam com outras pessoas; e por essas fibras nossas ações vão como causas e voltam pra nós como efeitos”.

Afinal, quem somos nós?


Programa de Aprendizagem Cooperativa em Células Estudantis (PACCE) 

Reações: 

II Simpósio de Tradução Literária da UFC

DIAS 17 E 18 DE MAIO, NO AUDITÓRIO JOSÉ ALBANO, 
VAI ACONTECER O II SIMPÓSIO DE TRADUÇÃO LITERÁRIA DA UFC!


Informações e inscrições em www.simposiotraducaoufc.blogspot.com.br. São 100 vagas! Confira abaixo a programação:


Reações: 

AMIZADE...


Amizade é tipo isso... Quando você pensa que tá só, aparece um(a) amigo(a) e pega na sua mão para te lembrar que mais vale se divertir junto do que só!!!

Reações: 

CALENDÁRIO ACADÊMICO SEM SEMANA DE HUMANIDADES


Esse ano não acontecerá a Semana de Humanidades, evento promovido pelas duas maiores universidades públicas do Estado do Ceará.
Jonas Viana
A Semana de Humanidades Trata-se de um projeto que a cada ano vem demonstrando ser fundamental para a integração de alunos, professores e técnico-administrativos, num processo de democratização de informações, conhecimentos e oportunidades, buscando a integração do saber universitário com as demais práticas sociais organizadas.

Desde sua sexta edição (2009) vem sendo realizada em parceria com o Centro de Humanidades da Universidade Estadual do Ceará (UECE), proporcionando o encontro das duas maiores universidades públicas do Estado do Ceará, que atentas ao seu papel político e acadêmico na sociedade cearense, destacam a produção acadêmica de pesquisadores (alunos, técnicos e professores) dos diversos campos do conhecimento que integram a área de Humanidades.


Ao observarmos o calendário acadêmico da Universidade Federal do Ceará, logo perceberemos que a 9º Semana de Humanidades não consta nos eventos elencados para o mês de maio, mês que geralmente a semana acontecia quando estava na programação anual da universidade. Tal fato pode ser explicado de maneira lógica: se não consta no calendário, o evento não acontecerá. 

“O evento não pode ser retirado do calendário acadêmico, porque ele promove a difusão do ensino, da pesquisa e da extensão que fazem parte do tripé que sustenta a universidade” diz Mayara Rodrigues, aluna do Curso de Letras-Português. A ausência da 9º Semana de Humanidades no calendário acadêmico afeta tanto alunos quanto professores. “É lamentável não ter Semana de Humanidades esse ano” diz o Professor Doutor em Filosofia José Carlos de Almeida. Este ressaltou que uma das grandes conquistas do evento foi a parceira feita com o Centro de Humanidades da UECE, experiência extremamente enriquecedora para as duas universidades em termos de conhecimentos. “Na Semana de Humanidades pude ver trabalhos relacionadas com minha área de pesquisa e isso me deixou bastante engrandecido academicamente” diz Adauto Santiago, aluno do Curso de História.

A primeira edição do evento em 2004 contou com 253 inscritos, a segunda em 2005 com 489, a terceira em 2006 com aproximadamente 600... A sétima edição em 2010 contou com 2127 inscritos. Os dados são do próprio site da Semana de Humanidades e comprovam a adesão do evento por parte dos profissionais (alunos, professores, pesquisadores etc) das Ciências Humanas.

Ao procurarmos a Diretoria do Centro de Humanidades para tentar entender o porquê da 9º Semana de Humanidades não acontecer esse ano, nos explicaram que a Semana de Humanidades tem que estar pré-planejada em outubro para que a mesma possa entrar na programação anual da universidade. Mas não foi possível planejá-la devido a mudança de gestão da Diretoria do Centro. Com o processo de transição não houve tempo para definição do tema, estabelecimento de parcerias e organização do evento em si. Mas a atual gestão afirma que pretende manter o projeto da Semana de Humanidades em 2013 com possíveis mudanças no formato – de anual passaria a ser bienal. 

O Professor Doutor José Carlos de Almeida destaca que a questão do planejamento é complicada, pois é a partir dela que vemos com quem podemos realmente contar. Ele ressalta a complexidade de organizar um evento dessa magnitude. 

O ano perde uma semana mais humana, os estudantes perdem a oportunidade de compartilhar conhecimento e a universidade perde na formação de capital social. Problemas de organização podem até ter, mas fica o apelo para que a Semana de Humanidades não deixe de acontecer!

Reações: 

NOVA COLUNISTA NA FOLHA!


Que fina!


Folheiros, uma super novidade para ala fashion do bosque. A partir de hoje, teremos o prazer de se deleitar com os textos da estilista Angélica Oliveira (Oh! Morena linda!).

Ela tratará de assuntos relacionados à moda...

Óh! Bosque também tem estilo!

Vamos contudo...

Bosque Fashion Week vem aí, olê! olê! olá!!

Reações: 

Lançamento da Pechisbeque #02



Lançamento da Revista Pechisbeque 02


Data: 28 de abril de 2012. (sábado)
Horário: 15h00min
Local: Sobrado Dr. José Lourenço, situado na Rua major Facundo, 154, Centro.
Valor da Revista: apenas R$ 1,99
Editores: Edilson Pereira, Madjer de Sousa Pontes e Nathan Mattos.

Nem tudo que reluz é ouro...
No mês de aniversário da capital Alencarina, Fortaleza mantém seu espírito de liberdade e efervescência cultural nas novas produções de seus habitantes. Com o objetivo de subverter a ordem do academicismo e jogar luz onde apenas descansavam as espumas dos bravios verdes mares, a revista literária PECHISBEQUE chega a sua edição número dois provocando os leitores na descoberta de novas joias preciosas.


Editada por Edilson Pereira, Madjer de Sousa Pontes e Nathan Mattos, a PECHISBEQUE é produzida em formato e caráter independentes. A nova edição reúne prosa e poesia de autores e autoras cujo único compromisso é o texto literário. Longe das tradicionais panelas que cozinham os autores em grupos esparsos e do mofo das agremiações nada-literárias, a PECHISBEQUE propõe congregar artistas e suas múltiplas linguagens em um espaço de profícuo diálogo e desconstrução de ideias.


Em seu segundo número, o feminino é questionado sob a perspectiva poética e desconstruído através de representações que invertem o significado das questões de gênero. Como a liga metálica que finge ser ouro, aRevista Pechisbeque inverte o ofício da escrita e questiona, deste modo, o sentido da literatura e seu suposto pedestal de erudição. Assim, velhos conhecidos das Letras cearenses e desconhecidos do dito “grande público” se unem em uma nova edição que traz as poesias de: Ayla Andrade; Ângela Calou; Tito de Andréa; Poeta de Meia Tigela; Kamilla Cândido; Uirá dos Reis; Bruno Prata; Madjer de Sousa Pontes; Rebeka Xavier; Mário Rafael; Vinícius Alves; Tatiane; Veronica Benevides e Rodolpho C. Teles. Além dos contos de: Araújo Jr; Edilson Pereira; Nathan Mattos; Geórgia Cavalcante; Nathália Bernardo.


Participam também desta edição, Rodolfo Batista com sua análise cinematográfica sobre o diretor italiano Michelangelo Antonioni, responsável por incluir temas modernistas em suas produções e também trilhas sonoras produzidas pelas bandas Pink Floyd e Rolling Stones. Quem assina a ilustração da capa é a artista plástica Lúcia Teles. Em seu lascivo desenho, a artista nos sugere uma provocação entre o não-significado do Ser mulher em confronto com a sua função de rainha destronada contemporânea.


O lançamento da Revista Pechisbeque número 02 será no próximo dia 28 abril, sábado, às 15 horas, no Sobrado Dr. José Lourenço, situado na Rua major Facundo, 154, Centro.
Lílian Martins
Apoio Cultural


Reações: 

Coming Soon


Reações: 

RESULTADO ELEIÇÕES CAPA

Jornal Bosque informa para toda a UFC



É com muito orgulho que o blog Folha do Bosque regozija-se com a eleição Centro Acadêmico Patativa do Assaré 2012. Foram três dias intensos, sofridos e trabalhosos para todos. Nós da comissão eleitoral tentamos fazer o processo mais organizado possível. Cremos que tudo saiu bem e obtivemos um ótimo comparecimento dos alunos de Letras nas urnas.

Foram 637 votos. (Eitaaaa, mermão) Talvez seja a maior eleição do Centro de Humanidades depois das eleições do DCE.

Depois do vexame de não termos representatividade durante longos meses agora temos uma nova gestão que é a VOZ ATIVA. Ela ganhou a Eleição com 418 votos e chapa 1 VERBO obteve 199 votos.

Parabéns ao CURSO DE LETRAS UFC!

O Supremo Tribunal Eleitoral do CAPA agradece aos mesários que ajudaram: Amanda Moura, Kelly Carvalho, Julia Salvador, Natasha Pereira, Guilherme Nogueira, Liziane Karine, Gilvan Linhares, Emanuele Oliveira, Samia Cavalcante, Isabel Lima, Isabela de Sousa, Renata Denipoti.


Reações: 

COMUNICADO ELEIÇÃO CAPA 2012

C O M U N I C A D O

Atenção Chapas que estão concorrendo ao CAPA 2012.

A Comissão Eleitoral entende que neste primeiro dia de votação as atividade de panfletagem são importantes para os estudantes do curso de Letras ficarem ciente da eleição do Centro Acadêmico. Desse modo, os estudantes já conhecem as propostas de cada chapa.

A partir de amanhã 28/03 fica terminantemente proibida a atividade de panfletar. A chapa que descumprir o aviso poderá ser banida da eleição.

Atenciosamente,

Comissão Eleitoral

Reações: 

FISCAL PARA ELEIÇÃO DO CAPA

INSCRIÇÕES PARA FISCAL DAS ELEIÇÕES DO CENTRO ACADÊMICO PATATIVA DO ASSARÉ

Comissão Eleitoral convoca os estudantes de letras UFC para participarem do processo eleitoral do CAPA ajudando como FISCAL DE VOTAÇÃO (MESÁRIO).



Quem se interessar, por favor preencher o formulário abaixo.

Comissão Eleitoral,

Reações: 

GRUPO DE ESTUDO DE FRANCÊS

Reações: 

PRÉ-SAL ENCONTRADO NO BOSQUE


Um acontecimento histórico tem chamado a atenção de muitos que passam pelo Bosque Moreira Campos, uma faixa de isolmento cerca um espaço maior que um campo de bila. Muitos arriscam dizer que encontraram um tesouro no Bosque, mas a realidade é que encontraram Pré-Sal na Mesopotâmia da UFC. A informação é da própria empresa, Rui Corporation, que fará a extração da riqueza natural. O sal ajudará no tempero da comida do Restaurante Universitário. Muitos estudantes estão preocupados com a realização de atividades extrativas que possam atrapalhar as aulas, mas compreendem que tal acontecimento fará com que o PIB (Produto Intelectual Bruto) do Bosque possa aumentar gradativamente.

Reações: 

HOJE O DIA É DELAS!

Por de traz de um grande homem há suas nádegas...e suas costas também!

As mulheres não são apenas mulheres. Elas são mais que isso... algumas são mães, filhas, outras são irmãs e amigas. E a mais preciosa é a ESPOSA. Essa que é a amada mulher do lar (Amélia) e companheira fiel (Nem todas, mas a maioria sim) do ogro homi.

Deixando um pouco de lado a brincadeira, mas epígrafe, lá em cima que seria, “Por de traz de um grande homem há uma grande mulher” é a verdade mais notória da história do bicho HOMEM. Nós só somos o que somos devidos a elas.

Vejamos a autenticidade da seguinte frase:

"Se por trás de todo grande homem existe uma grande mulher, então vale o inverso também: por trás de um pequeno homem talvez exista uma mulherzinha de nada."

Albert Einstein só foi um grande físico devido a Mileva Marić. E assim por diante, como:

Machado de Assis & Carolina Augusta

John Nash & Alicia Nash

Luis Inácio Lula da Silva & Marisa

Gandhi & Indira

Gustavo Rocha & Dercy Gonçalves

Mulher? P’ra quê compreendê-las? Deixemos essa tarefa de lado. Vamos curtir esse ser que nos acalma, transmite paz, bondade e amor.

Portando macharal, façam o favor de pegar leve com nossas divas, pois nossas damas sempre serão assim.

E um recadinho p’ro mulheril: tolerem os homi para vocês evitarem posteriores complicações antropológicas... (WTF?)


GRANDES MULHERES DA LITERATURA...

Cecília Meireles

Clarice Lispector

Florbela Espanca

Lygia Fangundes

Tarsila do Amaral


Dercy Gonçalves

“Ser mulher não é ter o poder de fazer não importa o quê, é poder ultrapassar o dado para um futuro aberto.” (Simone de Beauvoir).

PS: PARABÉNS LEITORAS DO BLOG ...

Reações: 

[ELEIÇÃO CAPA] FICHA DE INSCRIÇÃO


Estudantes do curso de letras que estejam interessados em concorrer as eleições do CAPA deve baixar este formulário de inscrição e anexar fotocópia de documento de identidade e declaração de matrícula/histórico de cada integrante da chapa e entegrar devidamente preenchido aos membros da Comissão Eleitoral.

Atenciosamente,

Comissão Eleitoral.

Reações: 

IMPORTANTE: EDITAL PARA CAPA 2012

Estudantes do curso letras da Universidade Federal do Ceará, em virtude de não haver representantes do Centro Acadêmico Patativa do Assaré e de acordo com o Estatuto do CAPA nós resolvemos montar uma Comissão Eleitoral do CAPA 2012.

Gustav Ewerson, Witallo Fontineles, Najla Valéria.

Essa comissão ficará responsável pela organização das eleições para pleito de 2012.

CRONOGRAMA DO PROCESSO ELEITORAL DO CENTRO ACADÊMICO PATATIVA DO ASSARÉ

ATIVIDADES PREVISTAS

DATAS

Lançamento do Edital

05 de Março

Inscrições da chapa

06 de Março a 24 de Março

Eleições

27, 28, 29 de Março

Posse da chapa vencedora

02 de Abril

Ficou interessado, leia o edital abaixo:

PS: Inscrições com qualquer um dos membros da comissão.

Telefone: (85) 86106920 GUSTAVO


#LetrasMobilizaJá SE VOCÊ SE IMPORTA PELO O CURSO DE LETRAS DIVULGUE ESTE EDITAL.


Reações: 

FILMANDO LITERATURA

Folheiros, O Filmando a Literatura volta com tudo nesse comecinho de 2012.

As inscrições se iniciarão dia 05 de março no blog:

www.filmandoaliteratura.com/

Reações: 

TEORIA DO VERSO COM SÂNZIO DE AZEVEDO


Na manhã desta sexta-feira, o Curso de Letras recebeu a visita ilustre do Ex-Professor Sânzio de Azevedo. Este foi convidado pela Professora Irenísia Torres de Oliveira (Departamento de Literatura) para ministrar uma aula da disciplina de Teoria do Verso. 


Com um jeito bastante irreverente o Professor-Poeta explicou a metrificação dos versos e ensinou as nomenclaturas quantitativas da Teoria. A sala estava lotada, todos estavam com os ouvidos atentos para cada palavra que o Mestre Literato pronunciava. Em meio a explicação do conteúdo, ele contava anedotas, como a do “homem que se despenha por uma mulher que se disputa”, para descontrair a turma. Uma aula produtiva com informações importantes para a análise de poemas. 

Segundo a Professora Irenísia, o que leva os alunos a procurarem a disciplina de Teoria do Verso é a curiosidade que muitos estudantes têm em analisar poemas. A disciplina tem em sua proposta um caráter prático em que cada aula há análises de poemas. A Professora ainda falou que disciplinas assim faltam no Curso. As cadeiras de Literaturas Brasileiras e Portuguesas são compostas muitas vezes mais por historiografia literária do que pelo próprio conteúdo dos textos produzidos pelos autores estudados. Tal fato é algo muito válido, pois não temos como desvincular História e Literatura, mas a sugestão é que existam mais cadeiras como a de Teoria do Verso em que os textos possam ser analisados através de métodos literários. Uma sugestão dada pela professora foi a elaboração de uma cadeira em que se pudesse analisar narrativas.

A aluna Naiana Íris comentou o que ela achou da aula com o Professor Sânzio: "Adorei, achei importante a presença dele. Além de criador da disciplina, é o autor do livro utilizado na mesma. Sem falar que é um grande nome da literatura cearense.” Depois de um dia bastante literário nada como alguns versos para encerrar esta postagem:

SE PROCURO ... 

Se procuro no cérebro as imagens
que em meu olhar, há tempos, embebi,
ouço o ranger de dentes de engrenagens
a triturar os sonhos que perdi...

o que é que vim fazer nestas paragens?
Que tempestade me arrojou aqui?
Por que não me lancei noutras viagens,
já que deixei a terra onde nasci?

Tive a ambição dos nômades nos olhos!
Hoje, nem sei, cercado por escolhos,
que tempestade me arrojou aqui!

E vivo agora assim, perdido e absorto,
entre a saudade do primeiro porto,
e a tentação das terras que não vi!

(Sânzio de Azevedo - São Paulo, 1963)

Reações: 

#LetrasMobilizaJá


O blog FOLHA DO BOSQUE preocupado com os rumos do Centro Acadêmico Patativa do Assaré do Curso de Letras lança a CAMPANHA NACIONAL DE MOBILIZAÇÃO DO CURSO DE LETRAS DA UFC. Em breve, será lançado um edital, que será a última chance para que o curso de letras da UFC venha ter seus representantes perante a todo o corpo discente e docente da UFC.

É de suma importância que os estudantes mobilizem-se, ou seja, CRIEM CHAPAS.

Além disso, é importante VOTAR. A última chapa perdeu para ela mesma, pois não ATINGIU O QUÓRUM.

Não deixem o curso de letras ser igual ao CURDISTÃO (Maior nação do mundo sem representantes).

PS: A Folha do Bosque confia e acredita em todos os estudantes de Letras da UFC.

Reações: 

DIÁRIO DE UMA CALOURA

Folheiros do meu bosque querido, vos trago uma novidade. Toda semana a nossa recém-companheira de curso vai nos agraciar com seus escritos sobre a experiência universitária no curso de Letras.

O nome da bichete é Ana Lieby do curso de Letras Português.

Ela escreverá na coluna “Diário de uma Caloura”.

PS: Lembrando que o primeiro semestre de calouro é igual cego no meio de um tiroteio.


Reações: